Deputada Clarissa Tércio sai em defesa da igreja e esquenta debate na Alepe


Durante a movimentada Reunião Plenária da Alepe, a deputada Clarissa Tércio defendeu a essencialidade da igreja, destacando a importância do trabalho realizado pelos templos em prol de toda a sociedade.


O parecer, apresentado pela Comissão de Constituição, Legislação e Justiça da Alepe pela rejeição da matéria que reconhece a igreja como essencial, alegando a inconstitucionalidade foi derrubado, em Plenário pela maioria dos deputados e o debate foi bastante acalourado, dividindo opiniões sobre a matéria.

“A igreja está viva. Não vamos nos calar. A igreja está unida, numa só voz e queremos fazer valer nosso direito de culto, garantido pela Constituição Federal”, disse a deputada.

Clarissa aproveitou a oportunidade para parabenizar os prefeitos de municípios pernambucano como o de Xexeu, Bezerros e o de Itapissuma por ter reconhecido as igrejas como essencial, em seus municípios.

Para a deputada, não faz sentido o fechamento das igrejas, nos finais de semana e ressaltou que o domingo é um dia sagrado, muito importante para toda a igreja.

“Trata-se do dia em que Jesus Cristo ressuscitou dentre os mortos e, por isso é chamado o Dia do Senhor”, explicou a parlamentar, defendendo a reabertura das igrejas, nos finais de semana.

A deputada também repercutiu uma carta da Associação Reformada de Cultura e Ação Política direcionada ao Governador do Estado, apelando para a urgente revisão do decreto que determina o fechamento das igrejas, nos finais de semana.A carta, assinada por líderes religiosos ressalta a importância do domingo.

Por fim, a deputada parabenizou os organizadores da carreata, realizada domingo passado que reuniu centenas de veículos, que protestaram de forma pacífica, em frente ao Palácio do Campos das Princesas, apelando pelo reconhecimento da igreja como essencial.

By Guilherme Aguiar/FalaPE

60 visualizações0 comentário