Deputado pernambucano quer enquadrar atividades religiosas como serviço essencial


Com novas medidas de isolamento social decretadas pelo Governo de Pernambuco, o deputado Joel da Harpa alerta para a manutenção as atividades religiosas, as quais também são serviços essenciais e, por isso, não podem parar.

Foi percebido que a maioria dos estudos de reconhecida qualidade científica detectou que maiores níveis de envolvimento religioso estão associados positivamente aos indicadores de bem estar psicológico e a menos depressão, pensamentos e comportamentos suicidas, uso/abuso de álcool/drogas.


“Num momento de tamanha incerteza, muitas pessoas estão se apegando cada vez mais a fé, aos trabalhos voluntários e também as igrejas auxiliam nas ações junto às comunidades mas carentes”, destaca o parlamentar.


Deputado Estadual, Joel da Harpa (PP)


Segundo ele, todas estão respeitando todos os protocolos de proteção com ampla oferta de álcool em gel, distanciamento mínimo entre as cadeiras, termômetros e tapetes higienizantes.


Vale salientar que em março do ano passado, mais precisamente no dia 26, o Governo Federal atividades e serviços essenciais que devem funcionar durante a emergência de saúde pública decorrente do novo coronavírus. Entre eles estão as atividades religiosas de qualquer natureza. O Decreto nº 10.292/2020 foi publicado no Diário Oficial da União.


Pelo texto são serviços e atividades essenciais aqueles indispensáveis ao atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade, assim considerados aqueles que, se não atendidos, colocam em perigo a sobrevivência, a saúde ou a segurança da população.


Com informações da assessoria de imprensa

0 visualização0 comentário