Escolas estaduais retomam aulas presenciais para 3º ano do ensino médio e educação infantil


Mais de 87 mil alunos do 3º ano do ensino médio, educação infantil e do 1º ao 5º ano do ensino fundamental foram autorizados a voltar às aulas presenciais, nesta segunda-feira (19), na rede estadual de Pernambuco. De acordo com a Secretaria de Educação e Esportes, ao todo, 750 escolas voltaram a funcionar com aulas para esses alunos, em meio à pandemia de Covid-19.

Esta é a primeira etapa da retomada de aulas presenciais na rede estadual após a suspensão devido à quarentena, iniciada em 18 de março em Pernambuco. As restrições vigoraram até o dia 31 de março.

Ao todo, na segunda-feira (19), foram autorizados a retornar às aulas presenciais 77,5 mil alunos do 3º ano, 2.282 da educação infantil e 7.580 dos anos iniciais do ensino fundamental.

Nas unidades, protocolos de segurança como distanciamento e uso de máscara precisam ser mantidos. Os estudantes que optarem por ficar em casa, continuam com atividades remotas. Retomada Aulas presenciais são liberadas para os anos finais do ensino fundamental As aulas retornaram primeiro nas escolas particulares do estado, iniciando pelos alunos do ensino infantil e anos iniciais do fundamental, no dia 5 de abril. Uma semana depois, foi a vez dos estudantes do ensino médio e dos anos finais do ensino fundamental (veja vídeo acima).

Seguindo o cronograma do governo estadual, em 26 de abril, podem voltar os alunos do segundo ano do ensino médio e do oitavo e nono anos do ensino fundamental. Por fim, em 3 de maio, voltam o primeiro ano do ensino médio e o sexto e sétimo anos do ensino fundamental. Também no dia 26 de abril, estão autorizadas a retomar as atividades as unidades das redes municipais de ensino. Elas deverão seguir os cronogramas adotados por cada município. Impasse A volta às aulas nas escolas estaduais ocorre em meio a um impasse com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe), que decretaram greve por serem contrários à volta às aulas presenciais em meio à pandemia, sem vacinação dos professores, mas decidiram por manter atividades remotas.

A greve seria iniciada nesta segunda-feira (19), mas o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) determinou que a ação fosse suspensa. A Secretaria Estadual de Educação afirmou que não houve adesão ao ato e que todas as escolas voltaram a funcionar normalmente. Em nota, o Sintepe disse que entrou com recursos cabíveis contra a decisão judicial e que mantém a greve de atividades presenciais, trabalhando de forma remota.


(Informações e foto: G1)

0 visualização0 comentário