Henry pediu ajuda, mas ninguém fez nada, diz delegado


De O Antagonista – O delegado da Polícia Civil do Rio de Janeiro Henrique Damasceno descartou a alegação de Monique Medeiros de que foi silenciada pelo namorado Dr. Jairinho.


O inquérito sobre a morte do garoto foi apresentado nesta terça-feira (4). Monique e Jairinho foram indiciados por homicídio duplamente qualificado. O crime aconteceu no dia 8 de março.

Segundo o delegado, o argumento da mãe do menino é falso.

“Esse argumento de calar a Monique é descabivel. Ela foi ouvida por horas e por lei, ela terá duas oportunidades para se pronunciar na jusrica. A única pessoa que foi calada foi o Henry – ele pediu ajuda e não foi ajudado. Ele sim, foi calado.”

Damasceno ainda disse que o casal Monique e Jairinho mentiu para a Polícia Civil, e que testemunhas foram forçadas a não revelar detalhes sobre o caso.

“A versão apresentada (pelo casal) era mentirosa e surgiram indícios que testemunhas estavam sendo coagidas, por isso a representação pela prisão. Com a prisão dos investigados, apreendemos dois celulares.”
19 visualizações0 comentário