Justiça aceita denúncia do Ministério Público e Eduardo Costa vira réu por estelionato



Eduardo Costa se tornou réu por estelionato após a Justiça aceitar a denúncia do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) contra o sertanejo. O cunhado e sócio do músico também está envolvido.


O cantor negociou um imóvel em troca de outro, que era alvo de ação civil pública.


A negociação junto ao cunhado foi referente ao imóvel em Capitólio (MG) em troca de uma casa em Belo Horizonte, avaliada em R$ 9 milhões. Na época, Eduardo falou que o seu imóvel valia até sete milhões, mas o terreno foi avaliado em pouco mais de 5 milhões.

Com a diferença de preço, o cantor afirmou que pagaria o restante com uma lancha, carro de luxo e até moto aquática, mas durante os trâmites, os compradores foram informados que o local era alvo de ação civil pública do Ministério Público Federal e reintegração de posse.


Em decisão publicada, o juiz do caso afirmou:


Preenchidos os pressupostos processuais e as condições para o exercício da ação penal, não estando inepta a denúncia e presente a justa causa, recebo a denúncia, nos termos do art. 395, do CPP.


Vale pontuar que, no final de ano passado, Eduardo colocou a mansão à venda por nove milhões de reais. O imóvel conta com três cozinhas, duas copas, escritório, dependências de empregada, adega, bar, churrasqueira, lareira, piscina, deck, sauna e vista panorâmica.

13 visualizações0 comentário