Lockdown vai durar ainda mais se medidas forem desrespeitadas


Não existe fã de lockdown, acredite. Ninguém acorda, abre a janela e pensa, ao som do canto dos pássaros: "oh, mais um lindo dia sem poder sair de casa". Nem mesmo os cientistas que defendem esta medida a apreciam. Idem para os prefeitos e governadores que a adotam. Reduzir a atividade econômica é impopular, reduz a arrecadação, eleva o desemprego. Submeter as pessoas ao isolamento, impedir visitas a entes queridos, principalmente após tanto tempo de pandemia, causa aflição, ansiedade, depressão, ataca a saúde mental. Estas consequências lancinantes, sem dúvida, entram na conta das decisões como a anunciada pelo Governo do Estado ontem (11), de estender o isolamento social rígido a todo o Ceará e ampliar o prazo de vigência até o dia 21.

Contudo, prevalece o temor de não haver leitos para quem precisa, de não dar uma chance de sobrevivência a pacientes sem ar, de não conceder condições primárias para que os profissionais de saúde tenham o básico para trabalhar. Ninguém quer ver as cenas catastróficas de Manaus se repetirem.


Por Victor Ximenes/foto para ilustração


1 visualização0 comentário