Mesmo vacinadas, algumas pessoas podem testar positivo para Covid-19; entenda

Aplicação da vacina contra Covid-19Foto: Lucas Lacaz Ruiz/Estadão Conteúdo (27.jan.2021)

Uma vacina contra a Covid-19 não oferece proteção total ou imediata contra o vírus, o que significa que ainda é possível ser infectado e ter um teste positivo para a doença.


Esse foi o caso do deputado democrata dos EUA Stephen Lynch, de Massachusetts. Ele testou positivo após receber sua segunda dose da vacina Pfizer. O treinador de basquete do Hall of Fame, Rick Pitino, que treina o time masculino no Iona College em Nova York, também testou positivo após receber sua primeira dose.


Eles podem ter testado positivo por alguns motivos:

Há uma defasagem entre a vacinação e a proteção: leva alguns dias a algumas semanas para a vacina funcionar, de acordo com o Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos. Você poderia testar positivo antes da aplicação da vacina.


A vacinação evita a maioria, mas não todas as doenças: você ainda pode ter um teste positivo depois de ser vacinado, pois a vacina não é 100% eficaz. As duas vacinas autorizadas nos EUA (da Pfizer e da Moderna) são altamente eficazes, mas não fornecem proteção total.


A vacinação previne doenças, mas ainda não está claro se, ou quanto, a vacina previne todas as infecções: "A informação é menos clara se as vacinas impedirão que o vírus nos infecte e podemos permanecer sem sintomas. Isso ainda está em estudo." disse o Dr. William Schaffner, especialista em doenças infecciosas e professor de medicina preventiva no Departamento de Política de Saúde da Universidade de Vanderbilt.


As vacinas não funcionam retroativamente: você pode ter um teste positivo porque foi infectado antes de receber a vacina e simplesmente não sabia ainda.


A questão da variante: existe a preocupação de que certas variantes que têm se espalhado nos EUA possam ser menos suscetíveis à proteção que vem das vacinas. Dados laboratoriais preliminares mostram que as vacinas devem fornecer proteção, e os líderes de saúde pública querem que o maior número de pessoas seja vacinado o mais rápido possível para limitar as oportunidades de mutação do vírus.


CNN Brasil

0 visualização0 comentário