Miguel Coelho deixa prefeitura de Petrolina para concorrer ao governo do estado


Em discurso, há pouco, no ato que marcou a sua renúncia ao cargo de prefeito de Petrolina, para concorrer ao Governo do Estado nas eleições de outubro, Miguel Coelho, do União Brasil, fez uma longa prestação de contas da sua gestão, a mais aprovada no Estado. Aproveitou para fazer duras e pontuais críticas ao Governo Paulo Câmara (PSB). Enfatizou o crescimento da violência, o descalabro na saúde, o abandono das estradas e falta de projetos transformadores.


Afirmou que está com disposição, coragem e muita energia para percorrer o Estado inteiro. Miguel disse que quer fazer em Pernambuco a mesma transformação que empreendeu em Petrolina, município que atraiu mais investimentos no Estado, mais gerou renda e trabalho. “Se mudamos a face da terra das coisas impossíveis, teremos a mesma capacidade de soerguer o Leão do Norte adormecido”, disse.


A cerimônia foi realizada no Centro Cultural Dom Bosco, ao lado da Catedral. Logo após o discurso, Miguel saiu em caminhada até a sede da Prefeitura no meio do povo, onde fez a transmissão do cargo para o vice Simão Durando, que governará o município por dois anos e meio. No ato da renúncia, a ausência mais lamentada pelas lideranças que integram a aliança de Miguel foi a do presidente nacional do União Brasil, Luciano Bivar.


Blog do Roberto


5 visualizações0 comentário