Ministério Público de Contas defende o fim das férias de 60 dias pagas aos membros do Judiciário


O Ministério Público de Contas pediu ao TCU que analise os gastos com as férias de 60 dias pagas aos membros do Judiciário e do Ministério Público. O ofício foi enviado diretamente à presidente da Corte, Ana Arraes.


No pedido, o subprocurador-geral do MP de contas junto ao TCU Lucas Furtado diz que os princípios da isonomia e da moralidade administrativa estão sendo desrespeitados.

Segundo o Estadão, o objetivo é que o tema seja inserido no debate da reforma administrativa, que, por enquanto, está parada no Congresso.


De O Antagonista

1 visualização0 comentário