OURICURI: “ falta de medicamentos nas UBS é gritante”. Vereador Massilon na reunião de terça (14)



Após fiscalizar e confirmar em postos de saúde e verificar a falta de alguns tipos de medicamentos para saúde básica, remédios simples, que deveriam suprir as pessoas com problemas crônicos, como pressão alta, o vereador do PSOL Massilon Inácio (professor) usou seu tempo no segundo expediente da reunião desta terça-feira (14) para pedir ao governo que tome providências, inclusive ele comentou que é vítima, pois no posto do seu bairro (Santo Antônio), falta vários medicamentos. O vereador disse que vem acompanhando a questão da saúde no município desde o início do ano e analisa que são muitas informações contraditórias a respeito do funcionamento dos postos.


“O que vou dizer é uma coisa até chata da gente comentar mas tem que ser comentado, eu estava observando em visitas a nossos postos de saúde que a falta de medicamento é gritante, vou começar pelo bairro que eu moro, não tem remédio de maneira alguma para atender a população, eu tive já conversando com alguém da secretaria, foi feita uma licitação há três meses e essa situação não sai do papel, então a gente tem que ver o que é que tá acontecendo junto ao município, a Secretaria de Saúde junto ao prefeito porque o pessoal tá passando necessidade, a gente tem que ver o que é que tá acontecendo e tentar corrigir essa situação, não é para amanhã, tem que ser para ontem”, disse ele.


O vereador disse ainda que já cobrou a manutenção do posto Santo Antônio oficialmente na coordenação da Secretaria de Saúde, junto com a secretária Gardielly Andrade, a cobrança foi feita no mês de maio, porém ainda não foi atendida.


“Não foi atendida, nós temos que ter essa consciência da cobrança e que seja efetivado é que são trabalhos essenciais, o posto lá do Santo Antônio tá em uma situação deplorável, as paredes, a sala de vacinação inadequada, que você tá trabalhando sem higienização, nas paredes caindo o reboco, a questão da água lá, estamos correndo atrás da secretaria de obras, eu já levei um chá de cadeira de 15 dias, que eu não sei porque, eu tenho certeza que muitas coisas dessas aí o prefeito Ricardo não tem conhecimento, então secretário se o senhor não tá passando para ele, errado é o secretário, você passa ao seu conhecimento e ele autoriza fazer”, observou o parlamentar.

19 visualizações0 comentário