OURICURI: vereadores discutem crise hídrica e pedem atenção de governos para falta de água no Ararip


A escassez da água surge porque as necessidades humanas são limitadas e os recursos econômicos são, por outro lado, limitados também, e por causa dessa crise hídrica que atinge o Nordeste brasileiro, vereadores de toda a região do Araripe e Sertão Central, decidiram, após alguns encontros, criar uma comissão para levar aos governos e autoridades superiores, as demandas, as causas e as sugestões para solucionar a problemática.


Na última quinta-feira (4) o encontro dos parlamentares foi em Ouricuri, no Plenário da Câmara Municipal, todas as cidades enviaram representes e diante de tantas sugestões e esclarecimentos, foram formadas comissões para atuarem na linha de frente. Todos os tipos de propostas foram discutidas, afinal, quase 1/5 milhão de pessoas passam necessidades por falta de água.


A Compesa (Companhia Pernambucana de Saneamento) foi citada em todas as reuniões como causadora do agravamento da situação e por ter baixo nível de comunicação com a população e com o poder público municipal. A principal adutora que abastece a região, a Adutora do Oeste, precisa ser renovada, em uma região que tem tudo para receber água da transposição que nunca chegou. Outro agravante para a crise em cidades que ficam até 30 dias sem água, vivendo de rodízios, é a falta dos carros-pipas, já que Exército não oferece mais o quantitativo ideal para abastecer a região.


Das emendas de bancada dos deputados federais e estaduais à construção de adutoras, cisternas, carros-pipas e transposição, são sugestões dos vereadores que visam amenizar significativamente a dificuldade. Um caso grave, cuja solução pode estar no âmbito estadual e federal, de onde os parlamentares esperam receber boas notícias e esforços, e que serão notificados oficialmente o mais rápido possível.


Cidinha Medrado

12 visualizações0 comentário