PETROLINA: Hacker envolvido no maior vazamento de dados do Brasil era funcionário da prefeitura


O hacker Yuri Batista Novaes, preso pela Polícia Federal por envolvimento no maior vazamento de dados do Brasil, era funcionário da prefeitura de Petrolina/PE.


Ele exercia cargo de gestor de modernização administrativa, na Secretaria Municipal de Fazenda e Planejamento. A gestão publicou neste sábado (20) a exoneração no Diário Oficial do município.


Yuri, conhecido como “Justbr”, foi preso em flagrante, por posse ilegal de arma. Na casa dele, a polícia apreendeu quatro terabytes de dados, que serão periciados. Foram colocados à venda, em fóruns na internet, mais de 223 milhões de CPFs, além de informações detalhadas como nomes, endereços, renda, imposto de renda, fotos, participantes do Bolsa Família e escores de crédito. De acordo com a investigação, o outro preso é Marcos Roberto Correia.


Além de Petrolina, a operação cumpriu quatro mandados de busca e apreensão em Uberlândia, em Minas Gerais. Os policiais apreenderam equipamentos eletrônicos, como dispositivos de armazenamento e um computador.


As ordens judiciais foram expedidas pelo Ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, a pedido da Polícia Federal.


Em nota, a prefeitura de Petrolina informou que não tem qualquer relação com o ocorrido.


Confira a nota da Prefeitura de Petrolina

“A Prefeitura de Petrolina informa que, tendo em vista os desdobramentos da operação da Polícia Federal ocorrida nesta sexta-feira (19), o servidor Yuri Ferraz será imediatamente exonerado. A prefeitura esclarece ainda que não tem qualquer relação com a vida particular do mesmo.”


Pauta de Hoje

Foto; Blog Ricardo Antunes

0 visualização0 comentário