Policiais civis cruzam os braços na manhã de hoje em Pernambuco



A Polícia Civil de Pernambuco vai paralisar as atividades por meio período nesta quarta-feira (15). A categoria anunciou que o ‘lockdown’, como está sendo denominada a movimentação, vai durar das 8h às 12h. Durante esse período, atividades como liberação de corpos (IML), confecção de Boletim de Ocorrência (BO), lavratura de flagrante, lavratura de TCOs, intimações, depoimentos, interrogatórios, ouvidas, investigações, cumprimento de mandados de prisão, e “todo e qualquer serviço, ordinário ou extraordinário dentro das delegacias” serão suspensos no estado. Segundo o presidente do sindicato, Rafael Cavalcanti, os policiais civis reivindicam melhorias salariais e funcionais.


De acordo com o Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE), todas as Unidades de Polícia do Estado terão os serviços suspensos. Além disso, a categoria anunciou que haverá mobilizações em vários municípios de Pernambuco, como Recife, Caruaru, Garanhuns e Petrolina.


Na capital pernambucana, a concentração do movimento vai acontecer a partir das 8h, no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), localizada no bairro do Cordeiro, na Zona Oeste do Recife. O sindicato sinalizou que a categoria estará com faixas e cartazes, além de uma campanha de doação de sangue e arrecadação de alimentos no local.


O Sinpol alega falta de diálogo do governo do estado com a categoria. “O Sinpol busca o diálogo, mas, diante da falta de disposição para negociar e tratar das questões funcionais e salariais dos Policiais Civis, não temos outra saída a não ser partirmos para ações mais contundentes”, disse Rafael Cavalcanti.


Procurada pela reportagem, a Secretaria de Defesa Social informou que a Polícia Civil conta com servidores comprometidos com a segurança pública e presta serviços essenciais à população pernambucana. “Tanto a secretaria, como outros órgãos do governo, estão abertos ao diálogo para buscar melhorias e avanços para a categoria, evitando, desta forma, prejuízos à sociedade”.


O texto da SDS também afirma que a corporação não emitiu nenhuma nota oficial comunicando suspensão dos trabalhos e dá a entender que a prática não é permitida pelo serviço ser considerado essencial. “A Polícia Civil não emitiu nota no sentido de suspender atividades. Ao contrário, a instituição presta serviços essenciais à população pernambucana e conta com servidores comprometidos com a segurança pública”.


(Via Blog Silva lima)

3 visualizações0 comentário