SALGUEIRO: vereadores derrubam veto do prefeito ao PL que torna missas e cultos essenciais


A Câmara de Vereadores de Salgueiro, durante Sessão Ordinária desta quarta-feira (28), derrubou o veto do prefeito Marcones Sá (PSB) ao Projeto de Lei de autoria de Léo Parente, que torna igrejas e templos essenciais em Salgueiro. A sessão foi realizada de forma presencial, sob o comando do presidente da Casa, Agaeudes Sampaio.


Com o veto do prefeito, a matéria retornou para a Câmara e os vereadores poderiam mantê-lo ou derrubá-lo. Para que os veto do prefeito fosse derrubado, era necessário que a maioria absoluta, ou seja, 8 vereadores votassem contra a permanência da vedação.


Após as discussões, o Projeto de Lei que havia sido aprovado pela totalidade dos votos da Casa de Leis e vetado pelo prefeito, foi mantido pelo Legislativo, contando, inclusive, com votos de dois vereadores da base governistas: Bruno Marreca (PSB), Zé Carlos (PSB).


Os vereadores Fátima Carvalho (PSB), Thiago Arraes (CIDADANIA) e Erivaldo Pereira (PSB) votaram a favor da permanência do veto, concordando que as igrejas e templos não são essenciais em período de calamidade pública. O vereador Nildo Bezerra (PSB) se absteve do voto e Mariano Barros (PDT) se ausentou, alegando mal-estar.


Enquanto a votação acontecia, religiosos levantaram uma campanha em favor da derrubada do veto através da hastag #QueroMinhaIgrejaAberta.


O Projeto agora será encaminhado ao presidente da Câmara, que o promulgará.


Pauta de Hoje

3 visualizações0 comentário