SANTA CRUZ: Na bronca com a Compesa, moradores reclamam a qualidade da água


Acesso à água potável tratada conforme o padrão exigido pela Anvisa, a um serviço de coleta e tratamento de esgoto eficiente é um direito de todos os brasileiros, mas não é um alcance de todos. Enquanto muitas cidades recebem água boa em suas casas, outras passam dificuldades e até amargam a falta dos serviços que deveriam ser prestados pela Compesa (Companhia pernambucana de Saneamento).


Em Santa Cruz (da Venerada) a situação está bem complicada, moradores, inclusive do centro da cidade, reclamam que a empresa tem demorado a liberar água que chega em lenta vazão e quando existe algum problema com o abastecimento a

A autônimo Rondemberg Ferreira, da rua Pacífica Cordeiro contou que a água em sua casa está caindo suja e com mau-cheiro.


“A água tá imprópria para consumi humano, mau-cheiro horrível e a cor muito escura. Para o consumo humano está inviável”, disse ele


Na manhã dessa quarta-feira (07), o presidente das câmara de Santa Cruz Zeneildo Filgueira esteve na sede da Compesa em Ouricuri e em reunião com a gerência para planejar soluções, mas não divulgou como o trabalho será iniciado.


Cidinha Medrado

10 visualizações0 comentário