Sobe para 56 mil o nº de pessoas afetadas pela chuva em Alagoas; estado soma 6 mortes




Passa de 56 mil o número de pessoas desalojadas e desabrigadas pelas chuvas que atingem Alagoas. A informação consta no mais recente boletim da Defesa Civil, divulgado nesta segunda-feira (4). O estado já soma seis mortes por causa dos temporais.


Grande parte dessa chuva atingiu o estado no final de maio. Desde a última sexta (1) voltou a chover forte no interior, causando novamente transbordamento de rios e lagoas. Por causa dos estragos, o Governo do Estado já decretou situação de emergência em 51 dos 102 municípios do estado.

De acordo com a Defesa Civil Estadual, 8.830 pessoas são consideradas desabrigadas, que são aquelas que perderam suas moradias, e 47.651 estão desalojadas, precisaram ser retiradas temporariamente de casa e aguardam a situação normalizar para poder retornar. Foram confirmadas mortes nos municípios de Campo Alegre, Coruripe, Matriz de Camaragibe, Palmeira dos Índios, São Miguel dos Campos e União dos Palmares, onde aconteceu o óbito mais recente, de um homem de 37 anos que tentou atravessar uma ponte alagada e foi arrastado pela correnteza.

A chuva que atingiu o estado nos últimos dois meses superou o esperado para o ano inteiro, segundo a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Smarh). Diversos rios transbordaram no interior e o volume de água fez transbordar também a Lagoa Manguaba em Maceió, provocando alagamento em diversos bairros.

Por causa dos estragos causados pela força da água, o fornecimento de energia elétrica foi suspenso em 15 cidades do interior e em parte de Maceió. A Equatorial informou que a suspensão é uma medida de segurança para evitar acidentes.

Rodovias federais também foram afetadas. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), há interdições em pelo menos seis municípios por causa de alagamentos, queda de postes e outros problemas. (G1)

0 visualização0 comentário